O GP Canal de Castilla

O GP Canal de Castilla é um projecto ciclista que procura um desenvolvimento adicional do turismo no Canal de Castilla, uma das maiores obras de engenharia do século XVIII na península ibérica.

Definido por vários autores como “o maior castelo no ar na terra dos castelos” ou como “um louco projecto de gigantes”, o Canal de Castilla é uma obra hidráulica que recorre em Espanha as províncias de Palencia e Valladolide, com uma pequena incursão em Burgos (Castela e León).

Os seus 207 Km estão divididos em 3 “Ramais” com forma de “Y” invertida, o Ramal Norte, com origem em Alar del Rey (Palencia), o Ramal Sul, finaliza em Valladolide capital, e o Ramal de Campos, que termina em Medina de Rioseco (Valladolide).

O Canal de Castilla e os seus arredores criaram uma combinação perfeita para o realização de actividades desportivas num entorno natural dotado de um rico património arquitectónico.

O GP Canal de Castilla foi pensado com um duplo objectivo geral:

  • Cobrir um vazio existente dentro do Ciclismo Profissional em Espanha carente de uma prova de um dia cujo eixo central sejam os lanços não asfaltados.
  • A promoção dos valores culturais, patrimoniais e naturais presentes ao largo do trajecto projectado.

Para alcançar os objectivos citados idearam-se as seguintes acções:

  • Organização de uma novidade no calendário do Ciclismo Profissional.
  • Impulsar uma marcha cicloturista com um itinerário idêntico, também de carácter inovador no panorama ciclista peninsular.

Esta ideia pode resultar estranha e arriscada, mas conta com uma grande tradição na Europa, provas tão populares como a de Paris – Roubaix (França), o Tour de Flandes (Bélgica) e a Monte Paschi Eroica (Itália). Todas elas contam com  uma grande assistência de público e umas quotas televisivas milionárias. No entanto em Espanha não existe actualmente uma corrida ciclista profissional que integre lanços não asfaltados.

O projecto actual define minuciosamente os percursos da prova, que atravessando as províncias de Palencia, Valhadolide e Burgos, se apoia na sua maior parte nos caminhos de sirga dos ramais norte e sul do Canal de Castilla, principal protagonista da ideia.

A prova termina o seu traçado fora do canal atravessando o norte da província de Palencia. Este facto revaloriza a proposta nos três aspectos antes mencionados, dada a riqueza arquitectónica das povoações da zona, os espaços naturais aí presente e o grande atractivo que, do ponto de vista desportivo, o seu relevo quebrado oferece.

Estudam-se percursos diferentes para esta competição, que se correrão em anos alternados: nos anos pares realizar-se-á o percurso descendente, com início na localidade palentina de Aguilar de Campoo e final em Valladolide. Nos anos ímpares realizar-se-á o percurso inverso, com saída da capital valhisoletana e meta na comarca de Aguilar de Campoo.

Para lançar o projecto estuda-se a organização de uma Marcha Cicloturista, seguindo um percurso idêntico ao da corrida profissional.

Percurso 2011

TIPOS DE CORRIDAS E CAMINHOS

O GP Canal de Castilla vem a cobrir um vazio, propondo 4 tipos de pavimentos diferentes ao habitual conglomerado asfáltico. Cada um dos lanços onde se utilizam alguns destes pavimentos denomina-se TRAMO ESPECIAL.

Para cada tipo de tramo especial estabelece-se uma cor corporativa, o amarelo para as SIRGAS (estradas brancas do Canal), o castanho claro para as ESTRADAS BRANCAS, a cor-de-vinho para os EMPEDRADOS URBANOS,  o vermelho para as PEDRAS ARREDONDADAS e o cinzento para os ASFALTO CONVENCIONAL.

O projecto do GP Canal de Castilla será a corrida ciclista UCI com maior quilometragem sobre superfícies non convencionais.

Tradução: João y Rebeca

Embarca en 250 años de Sueño Ilustrado

Anuncios

Acerca de gpcanaldecastilla

El GP Canal de Castilla es un proyecto de clásica de ciclismo innovador, que combina tramos asfaltados con tramos no asfaltados en Castilla y Leon. Sirva a su vez para promover el uso de la bici en el Canal de Castilla, el único recorrido cicloturista peninsular en el que podrás circular tranquilamente por más de 200 km llanos y sin vehículos a motor, con el aliciente de hacerlo en un marco natural incomparable y visitando esclusas, puentes, acueductos, harineras del siglo XVIII. Embarca en 250 años de Sueño Ilustrado
Esta entrada fue publicada en Sin categoría. Guarda el enlace permanente.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s